Formação “Creativity Lab” do Projeto ERASMUS+ uma experiência inesquecível na Grécia

Formação “Creativity Lab” do Projeto ERASMUS+

uma experiência inesquecível na Grécia

Ao longo da nossa vida, todos vamos crescendo e construindo a nossa pessoa, com aquilo que aprendemos na nossa relação com os outros, na família, no grupo de amigos, no trabalho. Aprendemos com o que nos faz felizes, mas também com o que nos custa, com o que é difícil.
Na nossa caminhada profissional, vamos aprendendo e atualizando os nossos conhecimentos, através da partilha com os colegas, da auto-aprendizagem ou da frequência de formações, estando em permanente aperfeiçoamento.
Mas há profissões em que esta aprendizagem é mais premente: no caso dos professores há a necessidade de estar sempre de mente aberta ao desconhecido, às novas metodologias, às novas tecnologias e às últimas descobertas científicas, pois o conhecimento está em permanente evolução, especialmente nas ciências e na CIÊNCIA de ENSINAR.  (ver fotos da atividade)

 A nossa “matéria prima” são as crianças e os jovens, os adultos da sociedade em construção, o nosso futuro. Por eles e para eles, cada professor repensa diariamente a sua atuação, as suas opções, o que fez e o que poderia ter feito na sua sala de aula…

O projeto ERASMUS+  é já bastante conhecido do público em geral, pois os nossos jovens universitários, e também os alunos do ensino básico e secundário, têm participado no intercâmbio com países europeus e não só, indo para escolas de outros países e conhecendo o modo com vivem e estudam os colegas de outras realidades e culturas.

O nosso Centro de Formação para professores - EDUFOR - com sede em Mangualde, também nos desafiou a fazer esta caminhada, no âmbito do projeto Bridging the Gap (“Estabelecendo pontes…”), através da frequência de um curso de cinco dias, na Grécia, num total de 30 horas.

O Curso de Formação “Creativity Lab” decorreu em Piraeus, o maior porto grego, situado junto à capital, Atenas, de 8 a 12 de março. Contou com 16 formandos de várias nacionalidades europeias: lituanos, austríacos, romenos, espanhóis e portugueses. Do grupo de portugueses faziam parte uma colega de Vila Nova de Paiva, um de Nelas, duas de Canas de Senhorim e nós, as duas, do Agrupamento de Escolas de Sátão .

Nas nossas sessões de formação, experimentámos atividades muito práticas, que iremos poder aplicar com os nossos alunos, no sentido de desenvolver a sua Criatividade, tão importante para eles como futuros cidadãos e profissionais ativos e empreendedores. Sendo nós professoras de Línguas (Português e Inglês) no 2º ciclo, todas as atividades foram cativantes: story telling, creative writing, creating with words and pictures, creating with digital media - digital animation and video art,  how to organise an Innovation  and Creativity lab in school.

Ao longo da semana, desde terça ( 8 de março) até sábado (12 de março), tivemos oportunidade de trabalhar com seis formadores diferentes, mas todos eles carismáticos e conhecedores das temáticas que abordavam. As sessões de trabalho foram muito dinâmicas, aliando teoria à prática, permitindo-nos conviver com os vários formandos e partilhar ideias dentro dos pequenos grupos, que se formaram espontaneamente, e alargadas, posteriormente, ao grande grupo.

Para nós foi uma experiência gratificante e única, por vários motivos: primeiro, porque foi a primeira formação presencial após dois anos em que estivemos privados deste exercício de liberdade (ainda que condicionada); segundo, porque foi num país que não conhecíamos e que desejávamos conhecer; terceiro, porque o tema era aliciante e superou as nossas expectativas e, por último, mas não menos importante, pelo facto de podermos trabalhar com colegas de outros países e melhorarmos a nossa proficiência linguística no uso sistemático da língua inglesa para comunicarmos uns com os outros. Foi um bom exercício prático!

Em jeito de conclusão, poderemos realçar o bom clima relacional que se estabeleceu entre os participantes, tanto formadores como formandos, e a evidente vontade de aprender e  de partilhar conhecimentos e dificuldades, que também surgiram, e foram superadas com a compreensão e empatia que se gerou  e foi crescendo ao longo da semana.

A criatividade esteve bem presente nas várias atividades que realizámos com os elementos dos grupos de trabalho, assim como a motivação  e disponibilidade para ouvir e ajudar a concretizar as tarefas que eram propostas, num verdadeiro espírito de equipa.

Foi, sem dúvida alguma, uma experiência que muito nos enriqueceu a nível pessoal e profissional e as pessoas que encontrámos e com quem partilhámos estes dias contribuíram de forma indelével  para isso.

Aconselhamos vivamente a todos os nossos colegas experimentarem atravessar a ponte e ousarem ir um pouco mais além…não é fácil, mas é compensador.

As professoras, Isabel Almeida e Rosa Quinteiro

Plano Anual de Atividades

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Revista"Sacola"

1º período (jan. 2024)

 

 


A Caixa Crédito Agrícola Mútuo

do Vale do Dão e Alto Vouga

divulgou 8ª edição

do Programa CA Nota 20


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BilerChildrenLeg og SpilAutobranchen