Agrupamento de Escolas de Sátão

Campanha de recolha de livros para Timor

Campanha de recolha de livros para Timor

No âmbito do projeto de Educação para a Cidadania, a turma 11ºB da Escola Secundária Frei Rosa Viterbo pretende desenvolver uma campanha para ajudar a proporcionar oportunidades de leitura aos estudantes de Timor.

 Para isso, propomo-nos a ajudar, reunindo uma quantidade significativa de livros de aventuras, romances e banda desenhada (infantojuvenis) para enviar para o Centro de Aprendizagem e Formação Escolar de Liquiçá em Timor.

 Para a concretização do pretendido, colocar-se-á uma “caixa” no pavilhão número 2 onde a Comunidade Escolar poderá contribuir colocando livros de que já não necessite e que não se importe de oferecer.

 Ao lado, haverá uma pequena caixa onde poderá ser colocada uma contribuição para ajuda nos custos de envio dos livros.

A turma vem por este meio solicitar a contribuição de toda a comunidade escolar com um gesto simples, mas muito importante para os jovens de Timor.

Gratos pela contribuição,  

 11ºB­­
 

Prova de Corta Mato Escolar 2019

Prova de Corta Mato Escolar

O Agrupamento de Escolas de Sátão vai realizar uma prova de Corta Mato no dia 11 de novembro, das 10:20 às 12:30, envolvendo os alunos das Escolas Básica de Ferreira de Aves, Escola Frei Rosa Viterbo e Básica Ferreira Lapa.

Organização: A organização da prova será da responsabilidade dos Grupos de Educação Física do Agrupamento.

Objetivo da atividade: Oferecer aos alunos uma atividade desportiva (corrida de resistência) que reflita e dê resposta às suas motivações intrínsecas e extrínsecas, adequada aos seus níveis de prestação motora e de estrutura corporal.

Centenário Sophia

Centenário Sophia

Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu a 6 de novembro 1919 no Porto, onde passou a infância.
Foi mãe de cinco filhos, para quem começou a escrever contos infantis. Os seus textos para crianças rapidamente se tornaram clássicos da literatura infantil, marcando sucessivas gerações de leitores, com títulos como A Menina do Mar, O Cavaleiro da Dinamarca, A Fada Oriana, O Rapaz de Bronze, entre outros.
Além da literatura infantil, Sophia escreveu também contos, artigos, ensaios e teatro. Traduziu Eurípedes, Shakespeare, Claudel, Dante e, para o francês, alguns poetas portugueses.
A sua obra está traduzida em várias línguas e foi várias vezes premiada; recebeu, entre muitos outros, o Prémio Camões 1999, tendo sido a primeira mulher portuguesa a recebê-lo.
Com uma linguagem poética quase transparente e íntima, ao mesmo tempo ancorada nos antigos mitos clássicos, Sophia evoca nos seus versos os objetos, as coisas, os seres, os tempos, os mares, os dias.

Em termos cívicos, a escritora caracterizou-se por uma atitude interventiva, tendo denunciado ativamente o regime salazarista e os seus seguidores. Apoiou a candidatura do general Humberto Delgado e fez parte dos movimentos católicos contra o antigo regime, tendo sido um dos subscritores da "Carta dos 101 Católicos" contra a guerra colonial e o apoio da Igreja Católica à política de Salazar. Foi ainda fundadora e membro da Comissão Nacional de Apoio aos Presos Políticos. Após o 25 de Abril, foi eleita para a Assembleia Constituinte, em 1975, pelo círculo do Porto, numa lista do Partido Socialista. Foi também público o seu apoio à independência de Timor-Leste, consagrada em 2002.
Faleceu a 2 de julho de 2004, em Lisboa. Dez anos depois, em 2014, foram-lhe concedidas honras de Estado e os seus restos mortais foram trasladados para o Panteão Nacional.

Ver aqui , ver mais e mais
 

Para saber mais sobre Sophia

Cerimónia de Concessão de Honras de Panteão Nacional a Sophia de Mello Breyner Andresen

Em defesa da cultura. O texto que Sophia escreveu para o Expresso - "A cultura é cara, a incultura é mais cara ainda”
 

LIBERDADE CULTURAL (1975)
O tema da liberdade cultural está presente nos debates da Assembleia Constituinte de 1975-1976, em particular na questão relativa à intervenção do Estado na programação ideológica da cultura
 

Feira de outono 2019

Convidamos a comunidade escolar a participar na Feira de Outono

Subcategorias

  • Atividades do Agrupamento
  • Escolas do Ensino Secundário

    Contactos e moradas das Escolas do Ensino Secundário do Agrupamento.

  • Escolas do 3º Ciclo

    Contactos e moradas das Escolas do 3º Ciclo do Agrupamento.

  • Escolas do 2º Ciclo

    Contactos e moradas das Escolas do 2º Ciclo do Agrupamento.

  • Escolas do 1º Ciclo

    Contactos e moradas das Escolas do 1º Ciclo do Agrupamento.

  • Exames 2013
  • Testes Intermédios
  • Imagens
  • Agrupamento ES
  • Informações - alunos
  • calendário de atividades
  • Contactos e moradas

    Contactos e moradas do Agrupamento.

  • Associação EPIS

    A Associação EPIS – Empresários Pela Inclusão Social foi criada em 2006 por empresários e gestores portugueses, na sequência de uma convocatória à sociedade civil feita pelo Presidente da República, no seu primeiro discurso do 25 de Abril, proferido na Assembleia da República.

    A EPIS escolheu a Educação como forma de concretização da sua missão principal de promoção da inclusão social em Portugal. Com este foco, tem desenvolvido os seus projetos de intervenção cívica na área do combate ao insucesso e ao abandono escolares, com particular atenção à capacitação de jovens em risco que frequentam o 1º, 2º e 3º Ciclos de escolaridade e à disseminação de boas práticas de gestão nas escolas, com base numa metodologia de capacitação dos jovens e das suas famílias.

    Esta metodologia tem vindo a ser testada, desde 2007/2008, em várias escolas a nível nacional numa parceria com o Ministério da Educação, as autarquias, as escolas, o Instituto de Educação e Formação Profissional (IEFP), os Governos Regionais dos Açores e Madeira e as empresas locais, contando com uma equipa de cerca de 104 Mediadores com formação especializada.


    A metodologia EPIS foi escolhida, entre várias, para ser o modelo conceptual de referência a seguir pelo projeto “RESLEA – Reducing Early School Leaving” (com parceiros da Alemanha, Reino Unido, Hungria e Eslovénia) e “RECIPE – Regional Education Centres in Pedagogical Europe” (com parceiros da Irlanda, Noruega, Dinamarca e Grécia) programas europeus que pretendem identificar boas práticas de combate ao abandono escolar precoce.

    Em Sátão, o Projeto EPIS está implementado em 3 escolas desde o ano letivo transato: Escola Secundária com 3º Ciclo Frei Rosa Viterbo, Escola Básica Ferreira Lapa e a Escola Básica Integrada de Ferreira de Aves, intervindo com cerca de 70 alunos.

     
     

Próximas Atividades

Sem eventos

Plano Anual de Atividades

Revista "Sacola"

1º período (dez. 2018)

2º período (março 2019)

3º período (junho 2019)

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BilerChildrenLeg og SpilAutobranchen